NOTÍCIAS

14 de Maio de 2021

CocapecCaféCafé ArábicaInternacional

Honduras reduz as exportações de café previstas para 2020/21 mais uma vez devido aos danos da ferrugem

Por Notícias Agrícolas: Postado em: 14/05/21 Honduras, maior exportador de café da América Central, voltou a reduzir em 8,3% sua estimativa de exportações do grão para o atual ciclo 2021/21, devido a danos mais profundos da ferrugem àqueles calculado inicialmente, disse o chefe do Instituto Hondurenho do Café (Ihcafé), Napoleón Matute. O gerente explica que a umidade deixada pelas devastadoras enchentes dos furacões Eta e Iota no final do ano passado estimulou a propagação da ferrugem, prejudicando a lavoura de café. Honduras é um grande produtor de café arábic

SAIBA MAIS


06 de Maio de 2021

CocapecCaféMercado de CaféCafé Arábica

Café/Cepea: Média do Indicador de arábica é a maior em um ano

Por Cepea, via Notícias Agrícolas: Postado em: 06/05/21 Os preços do café arábica subiram ao longo de abril no mercado doméstico, de acordo com dados do Cepea. A elevação esteve atrelada ao avanço dos futuros da variedade e à menor oferta do grão no físico. No mês, o Indicador CEPEA/ESALQ do arábica tipo 6, posto na capital paulista, teve média de R$ 744,13/saca de 60 kg, aumento de 1,7% em relação à de março e a maior desde abril do ano passado, em termos reais (valores deflacionados pelo IGP-DI de mar/21). Segundo pesquisadores do Cepea, o avanço nos preços, po

SAIBA MAIS


29 de Abril de 2021

CocapecCaféCafé Arábica

Café/Cepea: Indicador do arábica renova recorde nominal

Por Cepea, via Notícias Agrícolas: Postado em: 29/04/21 Nesta semana, o Indicador CEPEA/ESALQ do arábica tipo 6, posto na capital paulista, atingiu novo recorde nominal da série histórica do Cepea, iniciada em 1996. Ressalta-se, porém, que, quando deflacionado, o valor atual ainda está bem abaixo do recorde real, de R$ 1.798,98, observado em maio de 1997 (as médias mensais foram deflacionadas pelo IGP-DI de março de 2021). No acumulado da parcial deste mês (de 31 de março a 27 de abril), o Indicador CEPEA/ESALQ do arábica subiu 76,67 Reais por saca (ou 10,8%), fechando a

SAIBA MAIS


08 de Abril de 2021

CocapecCaféMercado de CaféCafé Arábica

Cepea: café arábica segue negociado acima de R$ 700 a saca

Por Cepea, via CNC: Postado em: 08/04/21 Após terem atingido recordes nominais no final de fevereiro, os preços do café arábica atravessaram o mês de março e começam abril registrando fortes oscilações. Ainda assim, a saca de 60 kg da variedade continua negociada acima dos R$ 700 – patamar que vem sendo mantido desde 22 de fevereiro deste ano. Segundo pesquisadores do Cepea, diante da forte oscilação nos preços, a maior parte dos compradores e dos vendedores está afastada do mercado, o que mantém baixa a liquidez interna. Vale lembrar qu

SAIBA MAIS


05 de Abril de 2021

CocapecCaféMercado de CaféExportaçõesCafé Arábica

Brasil busca ampliar comércio de café com Arábia Saudita

Por Cecafé, via Notícias Agrícolas: Postado em: 05/04/21 Com o objetivo de ampliar a promoção e o comércio dos cafés nacionais na Arábia Saudita, o Conselho dos Exportadores de Café do Brasil (Cecafé) se reuniu, de maneira virtual, na quinta-feira, 31 de março, com representantes da Embaixada do País na capital Riade e com representantes do Departamento de Promoção Comercial e Investimentos do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). Diante da relevância do mercado árabe e do crescente interesse dos sauditas pelo café brasileiro, o Diretor Té

SAIBA MAIS


01 de Abril de 2021

NotíciasCocapecCaféCafé ArábicaMulheres na cafeicultura

Conheça Ivone Baziolli, que estudou até a 4ª série e ajudou a desenvolver principais tipos de café no Brasil

Por G1/AGRO: Postado em: 01/04/21 "Se hoje nós temos Mundo Novo e Catuaí, que são as duas cultivares de café arábica mais utilizadas no Brasil, é porque também teve contribuição das mãos da Dona Ivone através da pesquisa." É com essa frase que o pesquisador do Instituto Agronômico de Campinas (IAC) Sérgio Parreiras Pereira apresenta Ivone Botone Baziolli, mais conhecida como Dona Ivone, que dedicou 65 de seus 88 anos a pesquisas de café. Ironicamente, ela não é muito fã de um cafezinho. "Nunca gostei muito de café, só coloco um

SAIBA MAIS


Notícias Relacionadas