NOTÍCIAS

BSCA lança uma competição para nanolotes de café Coffea Arabica

POR EQUIPE CAFÉPOINT:

A Associação Brasileira de Cafés Especiais, BSCA, em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos, Apex-Brasil, acaba de lançar o “Programa Destaque BSCA Micro Region Showcase”.

A competição é voltada aos nanolotes de café da espécie “Coffea arabica” produzidos no Brasil em 2018, colhidos a partir de outubro e que tenham sido cultivados nas origens produtoras das Matas de Minas, Espírito Santo ou Bahia em qualquer altitude; nas demais áreas do cinturão cafeeiro nacional, desde que produzidos em altitudes a partir de 1.200 metros; e cujos produtores ou propriedades não tenham participado da Fase Internacional do “Cup of Excellence – Brazil 2018”.

Os cafeicultores interessados poderão inscrever uma amostra (CPF ou CNPJ), assim como cada propriedade poderá contar também com uma amostra participando da competição. O prazo é até 21 de janeiro e devem ser feitas diretamente no site da Associação (http://brazilcoffeenation.com.br/contest-edition/show/id/13), onde também constam as demais informações do regulamento do “Programa Destaque BSCA Micro Region Showcase”.

As amostras passarão por uma triagem, em que um grupo de avaliadores analisará tipo, cor, aspecto, umidade, defeitos e qualidade da bebida.  Os nanolotes que obtiverem nota 88 ou mais na escala de zero a 100 da competição passarão – limitado aos 40 melhores classificados – para o “Encontro com Compradores”, onde pelo menos 20 especialistas de reputação internacional analisarão esses cafés butique e definirão os vencedores.

Os lotes selecionados participarão do leilão presencial, que ocorrerá no dia 21 de fevereiro, na região do Caparaó, no município de Alto Caparaó (MG). Os vencedores devem estar presentes fisicamente, caso contrário seu café será desclassificado. Os compradores terão o direito de levar seu nanolote na hora ou contratar serviço de entrega expressa no próprio local do leilão.

Para a diretora da BSCA, Vanusia Nogueira, a Associação manterá iniciativas que valorizem os frutos de colheita tardia no Brasil, pois contam com qualidade excepcional. “Esses cafés butique possuem características excepcionais e alcançam um padrão de qualidade incrível. Porém, por iniciarem o pós-colheita somente a partir de outubro, acabam ficando de fora dos principais concursos de qualidade, como o Cup of Excellence. Como instituição, auxiliamos na garimpagem dos cafés mais espetaculares do país e é devido a isso que sempre realizaremos iniciativas como o Programa Destaque, pois todos os grãos excepcionais merecem ter sua qualidade evidenciada e valorizada, agregando valor a toda cadeia produtiva”, comenta.

Notícias Relacionadas