NOTÍCIAS

Café gelado vem ganhando popularidade nos Estados Unidos

 por CaféPoint:

Grandes fabricantes globais de café, como JAB e Illy, bem como companhias menores, como High Brew, La Colombe e Chameleon Cold-Brew estão lançando opções de cafés gelado nos Estados Unidos, prontos para beber e em lata ou garrafa, apostando que os consumidores americanos adotarão cada vez mais essa outra forma de tomar café. Coca-Cola, Dr Pepper e outros fabricantes de bebida também estão entrando nesse mercado. E uma parceria da Starbucks com a Pepsico, que há muito tempo domina o mercado de café gelado, está lançando novas opções de bebidas.

Embora bebidas geladas de café, como os Frappucinos da Starbucks, sejam populares há muito tempo nos Estados Unidos, os baristas e cafeterias estão vendo um aumento na demanda por expressos e lattes gelados mais sofisticados. Muitos dizem que agora servem mais café gelado do que quente – mesmo durante o inverno. Para o quarto trimestre de 2015, a Starbucks reportou um aumento de 20% nas vendas de bebidas geladas nos Estados Unidos após o lançamento de uma nova opção de bebida gelada em suas lojas. Agora, os fabricantes de café estão impulsionando esse mercado, lançando opções com menos açúcares e menos calorias, além de opções de lattes, nas prateleiras de lojas como Wal-Mart, Kroger e Costco.

“Quando têm opção, as pessoas tendem a fazer escolhas mais saudáveis se estiverem dentro de um custo premium razoável”, disse o fundador do Chameleon Cold-Brew, companhia de Austin cujas vendas crescem a taxas de triplos dígitos, Chris Campbell.

Café enlatado ou engarrafado prontos para beber é uma evolução natural da demanda dos consumidores por cafés premiums na Starbucks e em outros cafés independentes. O mercado de cafés prontos para beber dos Estados Unidos vem crescendo a duplos dígitos anualmente desde 2011 e o Euromonitor International espera que o mercado alcance quase US$ 3,6 bilhões até 2020. O mercado global estava em US$ 18 bilhões em 2015, de acordo com o Euromonitor.

O co-criador do blog Coffee Compass, Michael Butterworth, disse que o café gelado nas prateleiras das lojas dos Estados Unidos agora têm “um longo caminho a percorrer” em termos de qualidade e sabor. “Mas há um mercado comprovado para esses produtos e você verá isso mais e mais”.

Quando a indústria de bebidas olha para o futuro, vê os consumidores americanos bebendo cafés prontos para beber em níveis próximos ao consumo do Japão. Esse país tem o maior mercado para esse tipo de produto do mundo, de acordo como presidente e diretor executivo do Illycaffè SpA, Andrea Illy. A Coca-Cola Co., que é parceira da Illy nos Estados Unidos e em outros países, vende mais garrafas e latas de café do que qualquer outra empresa do mundo, principalmente devido às vendas no Japão.

Houve um recente impulso no lançamento de cafés prontos para beber. A Starbucks, que se uniu com a PepsiCo em suas ofertas nas cafeterias, está lançando um novo café preto em garrafa adoçado e não adoçado e outras opções geladas para o verão. A parceria da Starbucks com a PepsiCo, que representa 75% do mercado de café pronto para beber dos Estados Unidos, “pode fazer mais educação dos consumidores em uma semana do que teremos em um ano”, disse Campbell.

A Peet’s Coffee & Tea, que pertence à JAB Holdings, agora vende café gelado em lata desde que concordou em adquirir a Stumptown Coffee em outubro de 2015. A La Colombe, apoiada com financiamento do fundador da companhia Chobani, de iogurte grego, Hamdi Ulukaya, estará lançando café latte em lata no final do ano nas lojas de todos os Estados Unidos. A bebida, que espuma como um latte quente quando colocado na xícara, vendeu muito – 10.000 latas na primeira hora – quando oferecida online em março.

No mês passado, o Dr Pepper Snapple Group entrou em um acordo de distribuição com a High Brew Coffee, companhia de bebidas independente que começou com David Smith. Para Smith, o café é um segundo ato. Ele co-fundou a Sweet Leaf Tea Co. que vendeu para a Nestlé Waters North América em 2011. O High Brew Coffee alcançou as lojas em 2014 e as vendas cresceram em 270% em 2015, disse Smith.

Uma das promessas do café em lata e garrafa é que é portátil e durável e abre um universo de cafés para as pessoas que podem não viver próximas a cafeterias, disse Chermelle Edwards, criadora do blog Coffeetographer. Ela disse que as pessoas não vão a uma cafeteria e compram 10 cafés para uma festa, mas compram fardos de cerveja. Esses cafés prontos para beber poderão ser consumidos dessa mesma forma.

As informações são do Bloomberg / Tradução por Juliana Santin

Notícias Relacionadas