NOTÍCIAS

Café perde valor no cenário internacional em janeiro

por Safras & Mercado:

No mês de janeiro, os preços futuros do café arábica apresentaram forte queda na Bolsa de Nova York. Os contratos com entrega em março fecharam a sessão da quinta-feira (28) a 119,15 centavos de dólar por libra-peso, contra 126,70 centavos no fechamento do mês anterior, uma desvalorização acumulada de 5,72%.

A pressão sobre os futuros esteve mais centralizada nas primeiras três semanas do mês, antes de iniciar um movimento de cobertura de posições vendidas. Segundo o analista de SAFRAS & Mercado, Gil Barabach, “o café arábica sucumbiu junto com a aversão ao risco dos mercados globais”. Tecnicamente, o mercado está cada vez mais enfraquecido, alerta Barabach.

Do lado fundamental, as exportações recordes do Brasil e a expectativa de uma grande safra em 2016 ajudaram a pressionar o mercado.

O Brasil exportou um volume total de 36,89 milhões de sacas em 2015, segundo apurou o Conselho dos Exportadores de Café do Brasil (Cecafé).

A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) apontou na sua primeira estimativa de safra, divulgada neste mês, que a produção brasileira deverá ficar entre 49,13 e 51,94 milhões de sacas em 2016. Se considerada a média de produção (50,5 milhões de sacas), esta pode ser a segunda maior safra da história, ficando atrás apenas da safra de 2012, que foi de 50,8 milhões de sacas. A previsão indica um acréscimo de 13,6% a 20,1% em relação à produção de 43,24 milhões de sacas obtidas em 2015.

Notícias Relacionadas