NOTÍCIAS

Chegada de café do BR em Londres pressiona cotações e café recua mais de 2%

Publicado em Notícias Agrícolas
Postado em 23/02/24

O mercado de café teve um dia de desvalorização significativa nos terminais de Nova York e Londres nesta quinta-feira (22). Além de uma correção nos preços, o mercado recuou com a chegada de cafés do Brasil no terminal de Londres e também com os números do Vietnã.

Em Nova York, maio/24 teve queda de 495 pontos, negociado por 183,15 cents/lbp, julho/24 teve desvalorização de 455 pontos, cotado por 182,10 cents/lbp, setembro/24 teve baixa de 435 pontos, valendo 182 cents/lbp e dezembro/24 registrou queda de 415 pontos, cotado por 182,40 cents/lbp.

De acordo com Fernando Maximiliano, o mercado não tem novidades nos fundamentos e os preços hoje foram pressionados pela chegada de novos cafés do Brasil no terminal de Londres. Os números ainda não foram contabilizados pelo mercado, já que os cafés precisam ser avaliados.

“Os preços do café estão sob pressão hoje, depois que o pesquisador StoneX projetou que a produção de café do Brasil em 2024/25 aumentaria +4,2% a/a, para 67 milhões de sacas”, acrescenta a análise do site internacional Barchart.

O abrandamento das condições de seca no Brasil é pessimista para os preços do café. Na segunda-feira, a Somar Meteorologia informou que a região mineira do Brasil recebeu 57 mm de chuva na última semana, ou 101% da média histórica.

Na Bolsa de Londres, maio/24 teve queda de US$ 64 por tonelada, negociado por US$ 3113, julho/24 teve baixa de US$ 56 por tonelada, valendo US$ 3056, setembro/24 tinha alta de US$ 49 por tonelada, cotado por US$ 3002 e novembro/24 tinha desvalorização de US$ 37 por tonelada, cotado por US$ 2951.

Notícias Relacionadas