NOTÍCIAS

CNC participará de sessão histórica do Conselho Internacional do Café

Por CNC:

Postado em: 04/10/22

Encontro selará a assinatura do novo Acordo Internacional do Café e será realizado na Colômbia, durante a próxima semana, com encontros bilaterais entre seus membros

Acontece na próxima semana, de 3 a 7 de outubro, em Bogotá, Colômbia, a 134ª sessão do Conselho Internacional do Café entre seus membros e convidados. O encontro será histórico em razão da assinatura do novo Acordo Internacional do Café (2022) por parte de todos os 75 países integrantes da Organização Internacional do Café (OIC). O Conselho Nacional do Café (CNC) estará na sessão representado pelo presidente, Silas Brasileiro, pela secretária executiva, Márcia Chiarello e pela assessora técnica, Natalia Carr.

O CNC participou ativamente da Força Tarefa Público Privada do Café que foi criada para incluir o setor privado na discussão e na formulação de soluções para aprimorar a condição de vida dos cafeicultores. É uma consequência da Resolução 465 da OIC, que trata da crise de preços do café. O Conselho Nacional do Café contribuiu diretamente para a redação desta resolução, durante a construção do novo Acordo Internacional do Café (AIC), trazendo para dentro da OIC as torrefadoras, traders e demais atores do setor privado na discussão sobre a falta de renda no campo, de forma a compartilhar responsabilidades com todos os segmentos da cadeia produtiva sobre a sustentabilidade.

Participação do CNC no Conselho Internacional do Café

CNC e Itamaraty estão em constante contato, sempre em busca de melhor representar o Brasil no Conselho Internacional do Café, e assim, defender os interesses do setor produtivo de café brasileiro. O Conselho atua também na Junta Consultiva do Setor Privado, como o principal representante nacional, onde se relaciona com os países consumidores e produtores de café, apresentando e defendendo a sustentabilidade da cafeicultura brasileira e a capacidade produtiva e comercial do Brasil. Garante assim, a confiabilidade do país no que diz respeito ao abastecimento mundial.

“Temos as melhores expectativas para esse evento. Teremos reuniões paralelas importantes para tratar de assuntos estratégicos para a cafeicultura nacional. Além disso, a assinatura do novo AIC será histórica. Participamos ativamente da construção do texto com a apresentação de sugestões junto ao Ministério das Relações Exteriores e ao representante do Brasil na Rebraslon (Representação Permanente do Brasil junto aos Organismos Internacionais em Londres), embaixador Marco Farani, e será fundamental estar presente para acompanhar os signatários selando o Acordo”, analisa Silas Brasileiro.

 

Notícias Relacionadas