NOTÍCIAS

Cooperados recebem treinamento sobre custo de produção em café

por Setor de Comunicação Cocapec:

DSC_0291 (Copy)Cada vez mais o conceito de empresa rural vem ganhando força na agricultura, e assim os processos administrativos dentro da propriedade precisam acompanhar essa modernização, com ferramentas que possibilitam maior controle, e, consequentemente, obter melhores resultados no final do ciclo.

Pensando nisso, a Cocapec ofereceu novamente aos seus cooperados o curso de Custo de Produção em Café (CPC). Na verdade, trata-se de um software (programa de computador), desenvolvido pela própria cooperativa, em que os participantes aprenderam operá-lo e isso os auxiliará na gestão dos recursos aplicados na propriedade.

Devido a grande procura, foram criadas duas turmas, conduzidas pelo instrutor Danilo Tasso, ex-colaborador da Cocapec e que ajudou a desenvolver o software.

O conteúdo contou com diversos módulos como: Custo Caixa, no qual foram simuladas despesas para um ano agrícola hipotético e dessa forma conheceram bem o programa. Outro de Custo Fixo, abrangeu todo o conceito de custos que não saem do bolso, como a depreciação de objetos utilizados durante o ciclo agrícola, por exemplo. Além disso, aprenderam sobre a Remuneração de Capital que são os custos de oportunidade, e como adaptá-los ao sistema.

De acordo com a cooperada Luciana Silva Ferreira, de Pedregulho/SP, o programa será uma importante ferramenta de gestão na fazenda. “Mesmo não tendo muita facilidade com a informática achei o software fácil de operar. Ele vai ajudar a concentrar as informações que até então ficavam dispersas, vamos entender melhor nossas despesas”.

Já para o administrador de uma propriedade em Cristais Paulista, Marcos Vinícius Machado, de apenas 23 anos, o curso ajudará saber o custo final da saca de café. “Gostei bastante do curso porque aprendemos a lançar os dados da forma correta e assim enxergar todos os custos e ver quanto custou realmente para produzir cada saca. Acho que é importante que todos tenham acesso a esse programa, que é da cooperativa”.

O estudante de agronomia, e filho de cooperado, Isac Santos de Oliveira, de 19 anos, destacou a necessidade de colocar em prática os ensinamentos. “Achei o curso muito útil, a princípio parece complicado entender as nomenclaturas, os termos, e o que cada um faz, mas depois que se aprende fica bastante intuitivo. Acredito que o programa irá ajudar bastante, principalmente para propriedades menores, que tem menos dados. Tudo isso ajuda a dar uma visão econômica dos custos” finaliza.

Notícias Relacionadas