NOTÍCIAS

Cotações do arábica encerram esta 4ª feira próximas da estabilidade em NY

por Notícias Agrícolas:

Os futuros do café arábica fecharam esta quarta-feira (9) praticamente estáveis na Bolsa de Nova York (ICE Futures US). Durante o pregão as cotações registraram intensa volatilidade chegando a operar dos dois lados da tabela, mas o patamar de US$ 1,20 por libra-peso foi mantido.

Os lotes com vencimento para dezembro/15 anotaram 121,10 cents/lb, o março/16 teve 124,55 cents/lb, o contrato maio/16 registrou 126,80 cents/lb e o julho/16 fechou o dia com 128,90 cents/lb. Todos com 10 pontos de valorização em relação à sessão anterior.

Segundo o analista de mercado da Maros Corretora, Marcus Magalhães, o dia foi lento e marcado por curtas oscilações nos terminais internacionais.

“Os investidores continuaram na defensiva à espera de fatos novos e desta forma, nenhum grosseiro movimento especulativo foi visto. Vale ressaltar, que apesar deste comportamento conservador, o campo positivo prevaleceu durante as operações e assim, suportes interessantes foram mantidos”, explica o analista.

Ainda de acordo com Magalhães, a melhora nos ânimos dos operadores no mercado econômico global também influenciou nas cotações. “A China começa a pesar menos nos humores, e com isso ma sensação de que o pior momento para os mercados especulativos ficou no passado, vem ficando evidente”.

Vale lembrar que esta semana será marcada por chuvas em boa parte do cinturão produtivo de café. Segundo a Somar Meteorologia, a chegada de uma frente fria no último fim de semana, alimentada por áreas de instabilidade, provoca pancadas fortes de chuva em todo o Estado de São Paulo e parte sul de Minas Gerais.

Estas condições climáticas previstas não devem atrapalhar os trabalhos de colheita, uma vez que já estão praticamente encerrados. A expectativa é que as chuvas beneficiem a primeira florada, fundamental para a safra 2016.

Mercado interno

As negociações no mercado físico do Brasil continuam escassas. As chuvas intensas que caíram nos últimos dias em cidades produtoras de Minas Gerais e do Espírito Santo ainda não causaram impactos nos preços do café, mas sim falta de liquidez.

O tipo cereja descascado teve maior valor de negociação ontem, dia 9, na cidade de Poços de Caldas (MG) com saca cotada a R$ 584,00 – estável. A maior oscilação ocorreu em Varginha (MG) com recuo de 3,77%, para R$ 510,00 a saca.

O tipo 4/5 registrou maior valor de negociação em Guaxupé (MG) com R$ 536,00 a saca e baixa de 0,37%. A maior variação ocorreu em Varginha (MG) onde a saca teve valorização de 1,47%, para R$ 482,00.

O tipo 6 duro teve maior valor de negociação na cidade de Araguarí (MG) com R$ 480,00 – estável. A maior oscilação ocorreu em Varginha (MG) com valorização de 1,49% e R$ 477,00 a saca.

Bolsa de Londres

As cotações do café robusta na ICE Futures Europe encerraram com valorização nesta quarta-feira. O vencimento setembro/15 está cotado a US$ 1604,00 por tonelada com alta de US$ 18, o novembro/15 teve US$ 1597,00 com avanço de US$ 5 e o janeiro/16 anotou US$ 1613,00 por tonelada com valorização de US$ 6. De acordo com analistas, os produtores de café do Vietnã estão segurando seus grãos à espera de preços melhores.

Notícias Relacionadas