NOTÍCIAS

Cultivares do grupo catucaí mostram alta capacidade produtiva e de frutificação

por JOSÉ BRAZ MATIELLO

postado em 22/03/2023
As cultivares de cafeeiros do grupo do catucaí, especialmente as de catucaí amarelo, têm apresentado, nas variadas regiões cafeeiras do país, alta capacidade produtiva, florescendo e frutificando mesmo em locais mais sombreados da planta, como os ramos laterais que crescem bem junto ao solo.

As cultivares de cafeeiros catucaí foram desenvolvidas pela Equipe do ex-IBC e o trabalho foi continuado na Fundação Procafé. O material genético surgiu da seleção feita sobre plantas híbridas entre catuaí e icatu, de cruzamento natural, tomando as melhores plantas, de porte baixo, que apareceram dentro de uma lavoura de icatu. Foram derivadas várias gerações, até a F6, que foram continuamente testadas quanto à produtividade em ensaios experimentais, em várias regiões, resultando no registro, junto ao MAPA, de diversas cultivares desse grupo, sendo que as de frutos amarelos têm sido as mais plantadas.

No início, os cafeeiros catucaí se mostravam bem resistentes à ferrugem, porém, com o aparecimento de novas raças do fungo no Brasil, os cafeeiros dessas cultivares atualmente apresentam tolerância à doença e, provavelmente, porque as novas raças são menos virulentas, tem sido possível o controle químico nesse material com poucas pulverizações. Nesses últimos anos, foi selecionado e já se encontra em início de distribuição de sementes o material de catucaí amarelo 2 SLSF, ou seja, sem ferrugem.

No geral, as principais cultivares de cafeeiros catucaí apresentam produtividade igual ou superior aos catuaís, mas possuem as vantagens de maturação mais precoce e uniforme dos frutos, oferecem maior facilidade de controle da ferrugem e apresentam diâmetro de copa mais estreito, possibilitando plantios mais adensados. Além disso, possui boa capacidade de rebrota após o esqueletamento.

Uma das características de destaque dos catucaís tem sido a facilidade de indução de gemas florais e de florescimento das plantas. Os cafeeiros não necessitam de maiores cuidados com estresse e, depois, um diferencial hídrico, por chuva ou irrigação, para florescerem normalmente. Por essa característica, tem sido observado que os ramos laterais, mesmo sob condições de mais sombra, seja em plantios adensados, seja na ramagem baixa das plantas, além disso, em função da ocorrência de estiagens prolongadas nos últimos anos, verificou-se que as lavouras de cafeeiros catucaí foram as que tiveram o melhor comportamento produtivo, mostrando-se tolerantes ao estresse hídrico.

Alta capacidade produtiva de cafeeiros catucaí amarelo 2SL na primeira safra, aos 2,5 anos, com expectativa de uma média de 9 litros por planta, correspondendo a 7 5 scs/há – Botelhos (MG), fev/23 


Detalhe da ramagem de cafeeiro da cultivar catucaí amarelo, mostrando frutificação abundante mesmo nos ramos mais sombreados junto ao solo – Botelhos (MG), fev/23


Detalhe de rosetas cheias de frutos nas plantas da cultivar catucaí amarelo 2SL na primeira safra (esq.) e de plantas de acaiá, da mesma idade e plantadas ao lado, com rosetas de poucos frutos (dir.)


Na mesma área, o pegamento de frutos no catuaí 62 (esq.) e no catucaí amarelo 2SL (dir.) – Carmo do Paranaíba, nov/21

Notícias Relacionadas