NOTÍCIAS

El Niño e seca prejudicam produção de café robusta

por CaféPoint:

A seca no sudeste do Brasil e o El Niño na Indonésia prejudicarão a produção de café robusta de 2015/2016 e poderão levar a um aumento nos preços mundiais se o clima seco persistir, ainda que uma grande colheita no Vietnã possa limitar a alta, disseram operadores.

Os futuros do robusta referencial no mercado ICE tocaram um máximo em dois meses e meio, de US$ 1.684 por tonelada em 5 de novembro por preocupações sobre as baixas reservas por causa da seca no Estado do Espírito Santo do Brasil, e a seca relacionada com o El Niño na Indonésia.

A proibição de irrigação no Espírito Santo destaca a gravidade da seca no Estado que mais cultiva robusta no Brasil, já que seguirá em vigor até o final de novembro, dependendo das chuvas previstas para os próximos dias.

“No momento, não parece provável que as autoridades retirem as proibições à irrigação”, disse o analista do Rabobank, Carlos Mera.

A seca no Espírito Santo contribuiu para uma menor produção de robusta no País, de 10,85 milhões de sacas de 60 quilos em 2015/2016, frente a 13,04 milhões de sacas no ano passado, segundo o Ministério da Agricultura.

Por outro lado, Saimi Saleh, vice-presidente da Associação de Exportadores de Café da Indonésia, disse que a produção poderia cair nesse país, para 5,8 a 6 milhões de sacas em 2016, frente as 6,7 milhões de sacas em 2015. “Se o El Niño segue assim, os preços mundiais poderiam dobrar”.

Um operador de Londres disse que se espera que a grande colheita está sendo obtida atualmente no Vietnã, principal produtor de robusta, mitigue o impacto do Brasil e da Indonésia. “Apesar das perdas relacionadas com o El Niño no Brasil e na Indonésia, não podemos ser muito altistas com os preços do robusta. Isso mudaria se a seca seguir mais algumas semanas”.

As informações são da Reuters / Tradução por Juliana Santin

Notícias Relacionadas