NOTÍCIAS

Exportadores de café etíopes visam mercado chinês

POR EQUIPE CAFÉPOINT:

O governo da Etiópia afirmou que o país faturou mais de US$ 1,2 bilhão com as exportações de café e oleaginosas durante o recém-concluído ano fiscal da Etiópia, quando a China aprofundou a cooperação comercial bilateral com a nação africana, informou a Xinhua.

A receita foi gerada a partir da exportação de café, feijão mungo, feijão branco, gergelim e soja. A Etiópia é um dos maiores produtores de café arábica da África. A produção, inclusive, é chamada de espinha dorsal da economia agrícola do país.

A nação etíope revelou recentemente uma nova iniciativa para elevar as atuais 600 mil toneladas anuais de café para 1,8 milhão de toneladas nos próximos cinco anos, segundo o relatório.

De acordo com a Autoridade de Café e Chá do país, o mercado chinês deverá ser um importante destino para as exportações de café etíopes. Em abril deste ano, a China e a Etiópia assinaram um Memorando de Entendimento sobre as exportações de café para a China e para aprofundar a cooperação comercial bilateral.

Em meio à crescente demanda por café entre os chineses mais jovens, a penetração no mercado emergente da bebida também é vista, cada vez mais, como uma grande prioridade entre os produtores e exportadores de café local.

A produção de gergelim, que também é considerada uma das principais commodities de exportação da Etiópia ao lado do café, tem testemunhado nos últimos anos o crescente interesse do mercado chinês, disse o relatório.

Haile Berhe, presidente da Associação de Exportadores de Processadores e Exportadores de Sementes Oleívoros e Especiarias, disse à Xinhua recentemente que a exportação de sementes de gergelim para a China constitui atualmente cerca de 70% da exportação total do país para o mercado global.

A China já é o principal destino de exportação do país africano. Durante o ano fiscal etíope 2017/2018, o país havia exportado US$ 245 milhões em produtos para a China, de acordo com o Ministério do Comércio da Etiópia.

De acordo com a Coffee Review, os cafés etíopes estão entre os mais variados e distintos do mundo, e pelo menos um deles, o Yirgacheffe, está entre os melhores. Além disso, a maioria dos grãos da Etiópia é cultivada sem o uso de produtos químicos agrícolas nas condições mais favoráveis: sob a sombra e interplantados com outras culturas.

As informações são do Asia Times / Tradução Juliana Santin

Notícias Relacionadas