NOTÍCIAS

Importação de café verde será debatida em Audiência Pública

por CaféPoint:

Após um encontro com a ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, senadora Kátia Abreu, no último dia 18 de agosto, e uma Comissão Geral na Câmara dos Deputados no dia 26 de agosto, o setor cafeeiro volta a se reunir nesta quinta-feira (3/9).

A Audiência Pública, promovida pela Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural, propõem como debate a importação de café verde, através do Req. nº 74/2015, de autoria do deputado Evair de Melo (PV/ES). Em outro tema, do Req. nº 118/2015, de autoria do deputado Luiz Claudio (PR/RO), a discussão em pauta será sobre o PL 1.713/2015, que “institui a Política Nacional de Incentivo à produção de Café de Qualidade”.

Entre os convidados para o evento estão a senadora Kátia Abreu – ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa); Silvio Leite – presidente da Brazil Specialty Coffee Association (BSCA).

Segundo a Câmara dos Deputados, já estão confirmadas as presenças das seguintes autoridades: presidente do Conselho Nacional do Café (CNC), deputado Silas Brasileiro (PMDB-MG); gerente-geral da Embrapa Café, Gabriel Ferreira Bartholo; gestor de Projetos da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), Cláudio Borges; analista da Gerência Técnica e Econômica da Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB), Pedro Rodrigues Alves Silveira; diretor-executivo da Associação Brasileira da Indústria de Café (Abic), Nathan Herszkowicz; presidente da Associação Brasileira da Indústria de Café Solúvel (Abics), Pedro Guimarães Fernandez; diretor-geral do Conselho dos Exportadores de Café do Brasil, Guilherme Braga; – Diretor da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais e Presidente da Comissão Técnica de Café da CNA Breno Pereira de Mesquita; e o gerente da Unidade de Atendimento Setorial Agronegócios do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Ênio Queijada.

Coesão em demandas

Em seu último balanço semanal, emitido no dia 28 de agosto, o CNC argumenta sobre a necessidade de o setor reunir demandas coesas para apresentar para Governo. “Entendemos que todos os elos da cafeicultura precisam sentar, apresentar as dificuldades e os anseios da base, debater e, por fim, apresentar uma demanda setorial plausível de aplicação por parte do Governo Federal e coerente com nossas necessidades. Isso é um ponto fundamental, pois se não houver um brainstorming nesse sentido, continuaremos vivenciando um cenário de diversas propostas, muitas sem embasamento técnico ou infundadas mediante a legislação, e um travamento por parte dos governantes, haja vista que o próprio setor não define suas prioridades possíveis de execução”, pontua o presidente do Conselho Nacional do Café, Silas Brasileiro.

Notícias Relacionadas