NOTÍCIAS

O aumento da participação do café robusta na produção mundial

por Peabirus:

Ao longo da história da produção comercial de café, a espécie Coffea arabica sempre foi a mais cultivada. A bebida obtida a partir dos grãos dessa espécie é, de maneira geral, de qualidade superior àquela obtida a partir dos grãos de Coffea canephora. No entanto, dados compilados e analisados pelo Bureau de Inteligência Competitiva do Café para o projeto Campo Futuro mostram uma tendência de participação cada vez maior dos grãos de C.canephora no total mundial.

Segundo dados do United States Department of Agriculture (USDA), entre as safras de 1960/61 e 2014/15, a produção mundial cresceu 125%, acompanhando a grande elevação no consumo em diversos países. No entanto, a produção de C. arabicacresceu apenas 55,8%  no período, com uma evolução de 52 para 81 milhões de sacas de 60 quilos (Figura 1). No mesmo período a produção de C. canephora cresceu 418,3%, o que significa um aumento de 12,6 para 65,3 milhões de sacas.

A partir da safra 1996/97, a participação do C. canephora na produção total mundial aumentou consideravelmente devido à ascensão do Vietnã ao posto de segundo maior produtor mundial de café, e maior produtor de C. canephora. A participação dessa espécie no total produzido cresceu de 19,3% em 1960/61 para 44,6% em 2014/15. Nas décadas de 1970, 1980 e até meados de 1990, a participação oscilou entre 20% e 30%.

Do lado da indústria de café, há fatores tecnológicos que ajudam a explicar a expansão deste café. Métodos de processamento capazes de melhorar a qualidade da bebida obtida a partir desses grãos permitiram o usode um percentual maior nos blends. No aspecto agronômico, o C. canephora é mais resistente às interferências de clima e doenças, possui maior produtividade e ainda gera um custo de produção inferior ao do C. arabica.

robusta

 

Notícias Relacionadas