NOTÍCIAS

Para agrometeorologista, cafeicultores têm muito com que se preocupar

POR EQUIPE CAFÉPOINT:

Produtores das regiões produtoras Mogiana e Sul de Minas estão atentos ao desenvolvimento da safra 2018/2019 e 2019/2020, após as altas temperaturas dos meses de dezembro e janeiro e as previsões de El Niño para este ano.

Segundo Marco Antônio dos Santos, agrometeorologista da Rural Clima, o setor tem muito com que se preocupar. “O café tem muito com que se preocupar por vários motivos. Primeiro porque as condições para a safra não foram tão boas, abriu florada em janeiro em várias regiões de São Paulo e Sul de Minas e isso vai afetar a qualidade dos grãos depois”, disse.

Ele explica que em junho os grãos afetados pelo tempo quente e seco não terão alcançado seu desenvolvimento máximo, comprometendo a qualidade da safra como um todo. Contudo, o agrometeorologista descarta quebras no volume a ser produzido. “Se voltar a chover bem, as plantas se desenvolvem”.

De acordo com Marco, as previsões são de queda nas temperaturas nos próximos meses, com a entrada mais frequente de frentes frias. “Com isso ocorrendo, temos uma condição um pouco melhor”, afirmou.

As informações são da ABIC.

Notícias Relacionadas