NOTÍCIAS

Relatório revela que alegações de sustentabilidade aumentam vendas de café

por EQUIPE CAFÉPOINT:

Novo relatório da Nielsen, chamado de “O que a sustentabilidade tem a ver com isso?”, descobriu que as vendas americanas de produtos de café que fazem certas alegações de sustentabilidade cresceram mais rapidamente do que aquelas que não fazem.

O relatório diz que enquanto o crescimento geral das vendas de café caiu 1% entre março de 2017 e março de 2018, os produtos de café com alegações ambientais e de comércio justo tiveram crescimento de dois dígitos nas vendas de dólares no mesmo período.

Para produtos com alegações ambientais em suas embalagens, o crescimento total do dólar, de março de 2017 a março de 2018, foi de 25%. Essas alegações variaram de embalagens recicláveis e menos resíduos plásticos a fontes éticas e rotulagem ecologicamente correta.

As vendas em quantidade também subiram. Em comparação com o crescimento do volume de vendas de 4% na categoria total de café, os produtos de café com alegações ambientais também ultrapassaram a categoria geral, crescendo 52% no volume de vendas no ano passado.

O comércio justo é outra reivindicação de sustentabilidade que, segundo o relatório, atraiu considerável atenção entre os consumidores de café no ano passado.

De março de 2017 a março de 2018, os produtos de café com rótulos de comércio justo em suas embalagens tiveram um crescimento nas vendas em dólar de 21%. O volume de vendas cresceu a um valor comparável de 21% em relação ao ano anterior.

O relatório também descobriu que a ausência de alegação de ingredientes artificiais não afetou significativamente as vendas e tiveram um crescimento estável em valor e um aumento do volume de vendas ligeiramente superior (em 5%) em relação ao ano anterior.

A Nielsen baseou seu relatório em dados de ponto de venda (RMS) combinados com as alegações do WellnessTrack e os atributos de produtos sustentáveis fornecidos pela Nielsen Product Insider.

As informações são do http://gcrmag.com / Tradução Juliana Santin.

Notícias Relacionadas