NOTÍCIAS

Suíça pode parar de armazenar café

POR EQUIPE CAFÉPOINT:

Sob as leis atuais, importadores, torrefadores e varejistas são obrigado a armazenar sacas de café cru em caso de emergência. Isso inclui a Nestlé, o maior comprador e torrefador de café do mundo. Porém, o governo suíço pode abolir as leis que exigem que o país mantenha estoques de café.

“A oferta econômica nacional verificou a manutenção do atual armazenamento compulsório de café e chegou à conclusão de que o grão não é vital de acordo com os critérios que se aplicam hoje”, afirma o governo suíço em comunicado. “O café quase não contém calorias e, portanto, não contribui para a segurança alimentar do ponto de vista nutricional. O risco de interrupções no fornecimento também é classificado como baixo. As áreas de cultivo estão espalhadas por três continentes e as colheitas são possíveis durante todo o ano. A continuação do armazenamento compulsório do café não é mais justificada do ponto de vista da política de abastecimento”, explicou.

Atualmente, 15 empresas suíças armazenam café, totalizando 15.300 toneladas de café verde. Os depósitos obrigatórios cobrem cerca de três meses do consumo médio anual normal de café na Suíça, que, segundo dados, corresponde a cerca de nove quilos de café verde per capita. O governo diz que este é um dos maiores do mundo em termos de quantidade e valor.

Além disso, os comerciantes, torrefadores e atacadistas mantêm estoques operacionais gratuitos de café cru e processado, incluindo café solúvel liofilizado e outros produtos de processamento, de aproximadamente 16.800 toneladas até o final de 2017. O fornecimento gratuito também cobre a necessidade de cerca de três meses.

A Reservesuisse, empresa sediada em Berna, que supervisiona os estoques da Suíça, informou à Reuters que 12 das 15 empresas desejavam manter os estoques obrigatórios de café. Eles disseram que o sistema apoia a cadeia de fornecimento e que os benefícios para a saúde do café, além do consumo calórico, não foram considerados. Se a proposta der certo, os importadores não terão mais que estocar café após 2022.

As informações são do Gcrmag.com / Tradução Juliana Santin

Notícias Relacionadas