NOTÍCIAS

Venda de café especial sobe em Honduras

POR EQUIPE CAFÉPOINT:

Em meio às más notícias na cafeicultura, principalmente em relação aos baixos preços, observa-se uma variação positiva no crescimento das vendas internacionais de cafés especiais e diferenciados, dois meses antes do final do ciclo produtivo 2017/2018.

De acordo com autoridades do Instituto Hondurenho do Café (Ihcafé), os embarques de cafés especiais e diferenciados cresceram 2,3 milhões de sacas de 60 quilos, 35% de toda a safra exportada (6,5 milhões de sacas). Esse volume aumentaria nos próximos dois meses, considerando uma previsão global de 7,6 milhões de sacas.

O termo café especial, é atribuído à bebida que tem um sabor único, porque é produzido em microclimas geograficamente especiais. Por outro lado, o café diferenciado possui requisitos específicos de sistemas de cultivo, variedades, práticas agronômicas, qualidades físicas e organolépticas, proteção ambiental e benefícios sociais para a população. Entre esses cafés diferenciados estão o gourmet e o orgânico. Uma terceira classificação é o café convencional, que se refere ao grão normal que sai na maioria das fazendas.

O vice-chefe do departamento de marketing do Ihcafé, Abdul Murillo, explicou que no recente leilão Cup of Excellence, que é a promoção do café especial, o melhor grão ou lote número 1 foi vendido a 80,60 dólares por libra, enquanto o preço médio no contexto de 36 lotes foi de 11,46 dólares por libra.

“Globalmente, a venda de cafés diferenciados e especiais acrescenta 2,3 milhões de sacas, 35% do total do café hondurenho exportado em moeda estrangeira. Isso significa quase 400 milhões de dólares, ou 37% da renda gerada até hoje em função do café (US$ 1,081 bilhão)”, acrescentou Abdul Murillo.

As vendas de café especial e diferenciado cresceram este ano em quatro pontos percentuais, considerando que em agosto de 2017 representou 31% do total vendido. “Isso significa que o café diferenciado e especial está crescendo a cada momento em Honduras”, disse Murillo. Os principais mercados para este grão são a Ásia, o Canadá, a Alemanha e os Estados Unidos.

As informações são do La Tribuna / Tradução Juliana Santin

Notícias Relacionadas